O Projeto

Com previsão de lançamento no primeiro semestre de 2018, o longa Virando a Mesa começa a ser rodado no Rio. O filme de ação com doses de humor politicamente incorreto narra a trajetória de Jonas (Rainer Cadete), policial novato que tem a missão de fechar o clube de poker que funciona em uma boate clandestina. A mesa de jogatina é comandada pelo temido Mazzilli (Stepan Necerssian). O “mocinho às avessas” se vê obrigado a entrar em uma das mesas de apostas e se insere numa espiral de acontecimentos, tudo em menos de 48 horas. O personagem também se envolve com a sexy Nina (Monique Alfradique), protagonista de uma das cenas mais esperadas, a de um strip-tease.
O humorista Claudio Manoel interpreta Chefia, agiota que paralelamente tem como negócio promover lutas entre mulheres, uma delas é a sadomasoquista Kimi (Natallia Rodrigues). Um enredo divertido e transgressor em tempos politicamente corretos. O longa é todo rodado em locações no Rio, com destaque para uma boate próxima aos inferninhos da zona portuária.Dirigido por Caio Cobra (de “Sobrevivi ao Holocausto”), “Virando a Mesa” marca sua estreia na direção de ficção. Cobra também é responsável pelo roteiro e montagem. A trilha sonora é inédita e está sendo feita especialmente para o longa pelo Estúdio Jukebox.

Ficha Técnica

Gênero: Ação, Humor
Direção: Caio Cobra
Roteiro: Caio Cobra
Produção: Angelo Salvetti, Altino Pavan, Cosimo Valerio
Elenco: Rainer Cadete, Stepan Nercessian, Monique Alfradique, Natallia Rodrigues, Claudio Manoel, Antonio Grassi, Rafael Losso, Alex Rech, Monika Salviano
Produzido por: Media Bridge, Paris Filmes
Produtora Associada: Superstition Content
Distribuição: Paris Filmes 
Lançamento: 2018